Acerca de mim

A minha fotografia
Caldas da Rainha, Centro, Portugal
STAR MonaVie ---- ncarvalho.monavie@gmail.com ---- Todas as 4as feiras-21h00 apresentações online em www.genesisw.biz (não necessita password, coloque o seu nome no utilizador e faça - entrar ESPERAMOS POR SI!)

terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

Perder peso + Volume + Protecção orgânica?

MonaVie uma solução 100% natural para o seu dia-a-dia!
Aproveite os benefícios da bebida mais completa do mercado mundial!
Informe-se já!

Há cálculos de calorias? Quantas devem ser consumidas por dia?
Não, não há qualquer tipo de embasamento em calorias.
Para se alcançar a perda de peso efectiva e duradoura é preciso trabalhar nas causas da obesidade. Há duas causas essenciais para a maior parte das pessoas que sofrem com problemas em manter o peso: toxicidade e inflamação. Num ambiente ácido, o indivíduo não consegue eliminar toxinas, sendo assim o organismo fica “intoxicado” e consequentemente inflamado.

É possível perder de 4 a 8 kg em um mês?
A perda varia de pessoa para pessoa.
Geralmente quem consome mais alimentos ácidos, no dia a dia, são as que mais emagrecem. Quem tem o hábito de consumir alimentos mais ácidos, vai ter, consequentemente, o organismo mais ácido, sendo assim a mudança de alimentação trará maiores benefícios do que para alguém que já segue uma alimentação mais alcalina.
Esta perda de peso entre 4 a 8 kgs é saudável, pois uma boa parte desta perda inicial de peso é na forma de água, que deve ser desta forma, pois a inflamação e a toxicidade provocam retenção hídrica.
Consumindo uma dieta anti-inflamatória e desintoxicante ajudará a eliminar a retenção e as toxinas rapidamente. Isto levara a uma perda de peso rápida, porém saudável e necessária diante destas circunstâncias.
Após este período o indivíduo terá uma perda de peso contínua, tanto de líquidos quanto de gordura e esta proporção varia entre as pessoas.

Quais os componentes (principais ou alguns) determinam se um alimento é ácido ou alcalino?
O conteúdo de potássio e magnésio, sobretudo garantem um pH mais alcalino e os íons cloreto e compostos nitrogenados presentes nas carnes são os que mais matem o pH ácido.

Qual é a relação entre o nível do pH e o aumento do peso?
Toxicidade e inflamação são as causas primarias do excesso de peso. Para as células funcionarem perfeitamente elas necessitam receber nutrientes e oxigénio da corrente sanguínea e serem capazes de libertar o resíduo celular. Esta troca (óptima chegada de oxigénio e nutrientes e excreção do lixo celular) só acontece quando o organismo está levemente alcalino. Se a célula não joga fora as toxinas o corpo fica intoxicado e inflamado.

As toxinas podem interferir na perda de peso da seguinte maneira:
- Reduzindo a actividade de órgãos metabólicos essenciais como o fígado e a tiróide;
- Interferindo com a produção de energia e metabolismo. Reduz a habilidade da energia em “queimar gorduras” e calorias pela inibição da termogenese (produção de calor quando queimamos calorias);
- Interfere na produção de neurotransmissores cerebrais fazendo com que haja maior apetite;
- Aumentando a inflamação e o estresse oxidativo (ferramenta de envelhecimento orgânico), que reduzem o metabolismo. Ambas promovem o aumento de peso. Os radicais livres conseguem interferir com genes que controlam os níveis de açúcar no sangue, inflamação e produção de energia. Isso promove aumento de peso e resistência à perda de peso;
- Reduz a actividade e efectividade da hormona insulina favorecendo o depósito de gordura, sobretudo na região abdominal;
- Reduz a acção da leptina (hormona responsável por controlar a saciedade), assim o cérebro não recebe a mensagem que está satisfeito;
O estado de acidez orgânica, hoje, não é exceção, é praticamente uma regra nas sociedades ocidentais devido à mudança drástica de hábitos alimentares e de estilo de vida ao longo dos últimos anos.
As pessoas têm a sua alimentação repleta de alimentos muito ácidos, tais como: queijo, carne, cereais, açúcar, alimentos refinados, café e bebidas alcoólicas. Além disso, elas consomem poucos legumes, verduras, frutas, sementes e oleaginosas, que são necessárias, também para manter o equilíbrio do pH orgânico. Como um resultado deste padrão, a nossa bioquímica funciona num estado crônico ácido, berço de vários problemas de saúde, dentre eles a obesidade.

Isso pode acontecer com qualquer pessoa ou com aquelas que tem mais predisposição para o problema?
O organismo a cada minuto gera uma enorme quantidade de ácidos a partir dos seus processos metabólicos, mesmo que para desempenharem o seu trabalho propriamente, as células precisem de um ambiente alcalino. Portanto para manter a saúde, o organismo tem que neutralizar ou excretar a grande maioria dos ácidos produzidos a cada minuto. Esta capacidade de excretar ácidos e ter a capacidade de neutralizar o excesso de ácidos depende do organismo de cada um, geneticamente falando, e sobretudo influenciados pelo que é consumido.

quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

100% NATURAL E SEM ADIÇÃO DE AÇUCAR

Olá!
Peço que dispenses apenas 5 minutos a ler esta informação pois ela pode vir a ser-te útil neste momento ou num tempo próximo.

Antes de mais, começo por dizer que como pessoa ligada académica e profissionalmente à área da saúde há alguns anos, sou naturalmente céptico relativamente a determinado tipo de produtos, mas depois de ter efectivamente testemunhado espantosos benefícios com o MonaVie, posso dizer: REALMENTE FUNCIONA!

Como exemplo mais recente, refiro uma pesquisa e trabalho efectuado na recuperação de pacientes sujeitos a Artroscopia por problemas articulares e osteo-ligamentares. Os 21 pacientes com uma ingestão diária de 30/60ml de MonaVie Active encurtaram a sua recuperação funcional de 2/3 meses para 6 semanas.
Existem já trabalhos apresentados no continente americano e Europa quanto ao beneficio do MonaVie em patologias como a Diabetes, a Hipertensão, o Colesterol, SIDA, Cancro, entre outros, os quais poderão observar nos links que deixo mais à frente.


MonaVie Original é uma bebida Premium, elaborada com uma forma exclusiva de açaí (o pó de açaí desidratado por congelamento) e outras 18 frutas, como a acerola, romã, cranberry e blueberries.
Possui antioxidante Vitamina C e não contém adição de açúcar, sendo perfeita para uma dieta balanceada. Fabricada e engarrafada no Brasil, garante benefícios económicos, por meio de uma colheita sustentável e da preservação da floresta amazónica. É uma maneira conveniente e deliciosamente saudável de desfrutar o sabor da Amazónia.

MonaVie Original: 19 frutas em sua essência por meio de uma fórmula inovadora.
Uma bebida Premium para o seu dia-a-dia.
as19 frutas:
Açaí, acerola, pêra, uva vermelha, cupuaçu, ameixa, damasco, uva branca,
banana, cranberry, maracujá, kiwi, blueberry, camu-camu, romã, amora, lichia, cereja e pêssego.

O que falar sobre o produto
O produto da MonaVie é uma bebida Premium com 19 frutas saborosas, entre elas, uma forma exclusiva de açaí (pó de açaí desidratado por congelamento).
MonaVie Original é uma bebida mista. Não é sumo, nem bebida funcional, nem suplemento.
É uma bebida para o seu dia-a-dia, elaborada por meio de um processo Premium. Este processo inicia-se a partir da colheita e da selecção do açaí de melhor qualidade. Existem vários níveis de qualidade de açaí. A MonaVie compra apenas o açaí de melhor qualidade. A força de nosso produto está na mistura e não apenas no açaí. MonaVie é uma mistura de 19 frutos, na qual o açaí é o principal ingrediente. Cada uma das frutas, entre elas o cupuaçu, acerola, cranberry, blueberry, kiwi, romã e diferentes tipos de uva, foram escolhidas com muito critério e permite uma sinergia perfeita, resultando numa bebida deliciosamente saudável.
MonaVie é composto por purés, sumos concentrados e o pó de açaí desidratado por congelamento. Os ingredientes ajudam a atingir o resultado final, que é excepcional. O açaí é um fruto que se decompõe rapidamente. Desde que é colhido, começa um processo de decomposição. Este processo faz com que
ele tenha que ser processado num máximo 48 horas. A MonaVie possui a meta de processar seu açaí em 24 horas. No período de colheita, a população local sobe às palmeiras de açaí pela manhã, colhe os frutos e coloca-os em cestas. Estas cestas são recolhidas no início da tarde, em geral por barcos, devido ao difícil acesso, que as levam para as unidades de processamento, também pertencentes à população local. A MonaVie não é dona de terras nem de unidades de processamento dos frutos, dando assim oportunidade à população brasileira. Chegado à fábrica, o açaí é processado e é gerado o puré de açaí sob os mais altos padrões de qualidade e higiene. O puré é congelado. Parte deste puré vai para o processo de desidratação por congelamento. Este processo é feito por meio da redução brusca da temperatura em conjunto com variações de pressão. A desidratação normal, por calor (Spray Dry) eleva a temperatura do alimento eliminando nutrientes. Por esta razão, utilizamos a desidratação por congelamento. Além disso, ela permite uma maior concentração de açaí por garrafa. O produto possui vitamina C e não tem adição de açúcar. É uma adição perfeita a uma dieta balanceada. MonaVie Original é uma maneira conveniente e deliciosamente saudável de desfrutar o sabor da Amazónia. A variedade presente na mistura MonaVie faz do produto uma bebida sem comparação.
Ela une as propriedades de todas as frutas, de forma equilibrada e sem exageros.
A garrafa de MonaVie é de vidro para evitar a exposição aos raios ultravioleta e, consequentemente, a oxidação. A MonaVie, além dos altos padrões de qualidade, pasteuriza os seus produtos para garantir a segurança dos mesmos. Essa pasteurização é a pasteurização tipo Flash, com a elevação e redução da temperatura rapidamente. A conhecida pasteurização tipo Chaleira eleva a temperatura dos produtos por muito tempo, cozinhando o alimento e ocasionando a perda de nutrientes. A pasteurização tipo Flash garante a segurança sem cozinhar o produto. A MonaVie é pioneira e líder global do mercado. O nosso departamento de Pesquisas e Desenvolvimento de produtos está sempre à frente garantindo
que você tenha em mão um excepcional produto para desenvolver seu negócio de maneira sólida e consistente.

Benefícios dos antioxidantes

Nos últimos anos, foram investigados os efeitos dos antioxidantes em relação às enfermidades, principalmente nos países desenvolvidos do ocidente. As pesquisas tentam explicar os benefícios dos antioxidantes nas enfermidades cardiovasculares, em numerosos tipos de Cancro, na SIDA e em processos associados com o envelhecimento, como das cataratas, Doença de Alzheimer e outras alterações do sistema nervoso.
Alguns estudos epidemiológicos sugerem que a ingestão de alimentos ricos em antioxidantes diminui o risco de certas enfermidades, modifica o deterioramento normal do envelhecimento e está associada a ampliação do tempo de vida, porque os antioxidantes reduziriam ou impediriam a acção dos radicais livres que causam o envelhecimento.

Radical livre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Radicais livres são moléculas ou átomos com um número ímpar de electrões. Os radicais livres possuem electrões de valência desemparelhados, e, portanto, são altamente reactivos, podendo inclusive reagir entre si em uma dimerização para formar uma molécula com todos os electrões emparelhados.
No nosso organismo, os radicais livres são produzidos pelas células, durante o processo de combustão do oxigénio, utilizado para converter os nutrientes dos alimentos absorvidos em energia. Os radicais livres podem danificar células sadias do nosso corpo, entretanto, o nosso organismo possui enzimas protectoras que reparam 99% dos danos causados pela oxidação, ou seja, nosso organismo consegue controlar o nível desses radicais produzidos através de nosso metabolismo.
Os processos metabólicos não são a única fonte de radicais livres. Factores externos podem contribuir para o aumento da formação dessas moléculas. Entre esses factores estão:
  • Poluição ambiental;
  • Raio-X e radiação ultravioleta;
  • Radiação electromagnética;
  • Cigarro;
  • Álcool;
  • Resíduos de pesticidas;
  • Substâncias presentes em alimentos e bebidas (aditivos químicos, conservantes, hormónios)
  • Stress;
  • Consumo de gorduras saturadas (frituras, etc.);
  • Consumo de gordura animal;
É importante destacar que uma boa alimentação, rica em verduras, legumes e frutas, é a melhor maneira de prevenir os malefícios dos radicais livres.
Uma parte do oxigénio que respiramos se transforma em radicais livres, portanto o próprio exercício físico é um importante gerador dessas moléculas. Deve ser lembrado que os radicais livres também têm um papel importante actuando no combate a inflamações, matando bactérias, e controlando o tonus dos "músculos lisos".
Os antioxidantes protegem o organismo da acção danosa dos radicais livres. Alguns antioxidantes são produzidos por nosso próprio corpo e outros – como as vitaminas C, E, e o betacaroteno (Scavengers) – são ingeridos.


Neste momento na Europa a MonaVie tem dois produtos:


O MonaVie Essencial e o MonaVie Active,  que além de ser um
poderoso antioxidante tem adição de glucosamina e das vitaminas A, C e E.
Glucosamina  - Porquê da inclusão num produto já tão completo?
Glucosamina é o principal bloco de construção  de muitos tecidos nas articulações que age para manter a integridade das articulações para o tratamento e prevenção de lesões e condições artríticas. Especificamente, a glucosamina parece agir como o principal precursor e/ou bloco de construção de glicosaminoglicanos (GAGs). GAGs inclui o ácido hialurónico, sulfato de condroitina, sulfato de keratan e outros. Pelo facto da condroitina e keratan serem sulfatadas em lugares chaves, elas são referidas também como GAGs poli-sulfatadas ou PSGAGs. Ambas as GAGs e PSGAGs são componentes na matriz estrutural das articulações, que envolve o liquido sinovial, cartilagem, tendões, ligamentos, ossos, vasos sanguíneos e capilares. Elas também são componentes estruturais das membranas no sistema digestivo e respiratório.

A Glucosamina é útil em:
  • Manter uma estrutura saudável e função da cartilagem nas suas articulações.
  • Apoia o movimento e flexibilidade.
  • Condições Artríticas e degenerativas das articulações.
  • Certas desordens digestivas.
  • Certas desordens circulatórias.
  • Falta e/ou decomposição do líquido sinovial.
  • Danos nos músculos, tecidos, ligamentos, tendões, vasos sanguíneos, e nervos das articulações.
  • Inflamação dos discos na coluna.
  • Inflamação das articulações já velhas e para as dores no nervo ciático. 
Estes sites contêm todas as informações científicas sobre os vários produtos MonaVie




São várias as informações que lhe posso enviar sobre estes produtos, actualmente
os produtos MonaVie são muito falados na comunicação social nos EUA, pelos incríveis
resultados que milhares de pessoas tem tido.


Elenco de frutas integradas nesta fabulosa bebida:

Açaí
O Açaí (Euterpe oleracea) sempre foi uma importante fonte de alimento para as populações indígenas do Brasil e sempre foi considerada uma das plantas medicinais mais importantes da Amazónia. O açaí é tradicionalmente servido em cuias (espécie de tigela redonda indígena), e misturado com tapioca, açúcar e/ou mel. As frutas do açaí são liofilizadas (secadas) e transformadas em pó, sucos e suplementos nutricionais, vez que as propriedades energizantes e antioxidante tornaram o açaí um alimento natural muito popular fora da região da Amazónia e até mesmo da região Norte nos últimos anos.
O açaí é um arbusto perene nativo das floresta tropical Amazónica, com frutas pequenas, redondas, de cor roxa escura, com aparência semelhante a de uvas. No entanto, a semente do açaí é muito grande e ocupa a maior parte da fruta.
O açaí foi primeiramente utilizado por tribos da Amazónia para diversos fins medicinais, entre elas por possuir a capacidade de fortalecer o sistema imunológico, combater infecções, fortalecer e proteger o coração de doenças cardíacas, e até mesmo como um remédio natural para a disfunção eréctil (impotência sexual). O açaí também sempre foi apreciado como um alimento energético e sua polpa era tradicionalmente usada para fazer vinho.
O açaí é um excelente tónico natural que pode ser facilmente incorporado na maioria das dietas e regimes diários de alimentação para melhorar a disposição e a resistência. No entanto, deve-se sempre comprar açaí de fontes confiáveis. Como suplementação, o açaí liofilizado é usado para fazer cremes, sorvetes, e sucos, além de muitas vezes ser misturado com outras frutas e alimentos antioxidantes. A fruta fresca é disponível somente em apenas em regiões de florestas tropicais, como é o caso da Amazónia, situada na região Norte do Brasil.
O açaí é frequentemente encontrado em forma de suplemento. É considerado um dos alimentos mais nutritivos disponíveis no mercado, razão pela qual muitas pessoas que o consomem, principalmente em forma de suplemento, alegam óptimos resultados. Um estudo realizado pela Universidade Estadual da Florida (EUA) mostrou que a fruta do açaí tem um enorme potencial para ajudar pessoas que enfrentam condições debilitadas de saúde e até mesmo pode trazer benefícios para o tratamento do câncer, vez que pode enfraquecer ou até mesmo destruir células cancerígenas.
O açaí inclusive é recomendado para praticantes de actividade física que não querem acumular peso, uma vez que as propriedades naturais estimulantes que estão presentes no açaí muitas vezes é até mais benéfico que a acção estimulante de bebidas como o café e outros remédios industrializados. A fruta do açaí deixará a pessoa mais fortalecida, revigorada e saciada do ponto de vista da fome, o que fará com que queime mais calorias, trabalhe por mais tempo e faça menos esforço, ao mesmo tempo que ajuda no ganho de massa muscular magra. Além disso, o açaí ajuda na eliminação de resíduos pelo corpo. Cumpre esclarecer entretanto que, para uma condição de vida saudável, deve-se levar em conta toda a dieta e prática de exercícios físicos combinados, vez que o açaí sozinho não faz milagre.

Mirtilho
O Mirtilo (Vaccinium myrtillus) é uma planta medicinal também conhecida como Uva-do-Monte, Centáurea-Azul e Blueberry (inglês). O Mirtilo inclui as espécies Vaccinum corymbosum, Vaccinum ashei, Vaccinum angustifolium e outras espécies do gênero Vaccinum. Pertence a família Ericaceae.
Usos Tradicionais: arteriosclerose, artrite, cataratas, cegueira nocturna, degeneração macular, diabetes, diarreia, disenteria, dismenorréia, febre, fraqueza capilar, glaucoma, gota, infecções urinárias, miopia, úlceras, varizes (veias varicosas), vómitos.
Propriedades Medicinais: adstringente, antiemético, antifúngico, antioxidante, antivirótico, diurético, hipoglicémico, laxante, anti-séptico urinário.
Na medicina alternativas, as folhas do Mirtilo são usadas para tratamento do diabetes e as folhas e frutas são usadas para diarreia. Os frutos podem melhorar a habilidade para focalizar objectos e ajuda a prevenir a formação de placas nos vasos sanguíneos. Para problemas visuais, o Mirtilo aumenta circulação na região dos olhos e ajuda em uma gama extensiva de doenças de olho.
Os frutos podem ser especialmente úteis a pessoas que ficam muito tempo na frente do computador ou equipamentos electrónicos, motoristas, pilotos e até mesmo controladores de tráfego aéreo.  A fruta do Mirtilo também melhora a circulação cerebral. Também reduz agregação de plaqueta sanguínea. As folhas em solução líquida podem ser usadas para limpeza bucal e gargarejo. Os frutos são ricos em carbohidratos, betacaroteno, potássio e vitamina C.
Na culinária, o Mirtilo pode ser usado em tortas, bolinhos, pães e até mesmo sorvete. Em alguns lugares, se consome a sopa fria. Grandes quantidades dos frutos são laxativas, embora quando usado em pequenas quantidades, serve para tratar diarreia. A erva medicinal é considerada muito segura.
O nome de gênero Vaccinium é de origem latina, significa “vaca”, vez que tal animal aprecia tal erva. A Uva-do-Monte é a versão européia do Mirtilo americano e ambos tem propriedades medicinais semelhantes.
Durante a Segunda Guerra Mundial, doses de Mirtilo eram adicionadas à rações de pilotos da Real Força Aérea Britânica (RAF – Royal Air Force), para melhorar e apurar a visão dos mesmos.

Acerola
A acerola ou cereja das Antilhas é considerada a fruta mais rica em vitamina C. Em 100g de polpa há de 2000 a 5000mg de ácido ascórbico, que é a própria fonte de vitamina C. Para se ter uma ideia do que estas quantidades representam, o limão, por exemplo, apresenta um teor de ácido ascórbico de 40 a 50mg.
Apresenta na sua composição proteínas, cálcio, fósforo, ferro, vitaminas B1 e B2, pró-vitamina A, além, é claro, da enorme quantidade de vitamina C.
Uma pessoa comendo uma certa quantidade de acerolas por dia, tem satisfeitas, praticamente, todas as suas necessidades vitamínicas. Uma acerola é uma verdadeira cápsula natural de vitaminas. Pela sua excepcional qualidade nutritiva e vitamínica, aumenta a resistência geral do organismo, prevenindo contra doenças como a gripe.
É uma fruta pequena, de cor vermelha, parecida com a cereja europeia. O seu sabor é levemente adocicado, com um contraste de acidez. Pode ser comida ao natural ou serve para fazer geleias, doces em calda, doces em pasta, licores, etc.

Ameixa
Contem 0,6% de proteínas, 14% de açúcares e 0,7% de sais minerais, entre os quais se destacam o ferro e o cálcio. Também é rica em vitaminas A, B1, B2 e C.
A sua quantidade em açúcares e ácidos alcalinizantes tornam-na num alimento muito energético, grande laxante e desintoxicante. É indicada para tratar a constipação, as congestões hepáticas e o reumatismo.
As suas diferentes variedades distinguem-se pelo tamanho, cor e sabor. Quando seca aumenta a capacidade energética, porque passa a conter 50% de açúcares.

Amora
A amora silvestre é quase um símbolo de Verão, mas existem, espalhadas pelo mundo, algumas plantações de amoras "não silvestres".
É depurativa, contem potássio, fósforo e cálcio. Extremamente rica em vitaminas A, B e C, a amora contém, também, uma boa percentagem de taninos sendo, por isso, ligeiramente adstringente. Os frutos frescos e crus, agem contra anemia, falta de apetite e úlceras no estômago.

Banana
Este fruto contém 23 % de hidratos de carbono e é rico em proteínas, sais minerais (potássio, sódio, fósforo e cálcio), vitaminas A, B6 e E, e fibras solúveis. O seu valor nutritivo é superior ao da maior parte das frutas frescas.
Deve consumir-se madura, pois assim todo o amido já se converteu em açúcar, o que a torna mais facilmente assimilável. Contrariamente ao que se crê é uma fruta de fácil digestão, indicada especialmente em casos de acidez e úlcera do estômago, como também em certas afecções do coração ou rins, nas quais é indispensável uma cura seca. A banana possui alto valor nutritivo, equilibra o PH do organismo e é recomendada nos casos de gastrite. Regula os processos digestivos, ajuda a aliviar a síndrome pré-menstrual e protege o coração e os vasos sanguíneos. É utilizada para regular o intestino, o fígado, o estômago e os rins. Auxilia no tratamento das vias respiratórias, principalmente contra doenças como asma, tuberculose e pneumonia.
Uma banana média fornece cerca de um terço das necessidades diárias recomendadas de potássio e cerca de 100 calorias, sob a forma de frutose e amido, que o corpo transforma em energia. É, por isso mesmo, muito usada pelos atletas que a consideram um anabolizante natural e uma ajuda contra as cãibras e contracções dos músculos. Em champôs, loções tónicas e máscaras remineralizantes, a banana, ajuda a tirar o volume dos cabelos crespos.
A sua polpa, branca e saborosa, é um excelente alimento para crianças e idosos, uma vez que tem um grande poder antirraquítico, e em algumas regiões onde se cultiva, consome-se em vez do pão.

Cerejas
Contêm 0,6% de proteínas, 15% de amidos e açúcares, 0,5% de sais minerais (potássio, sódio, fósforo, magnésio, ferro e principalmente cálcio), e vitaminas A, B1, B2, C. As cerejas mais negras, normalmente as mais doces, contêm mais ferro, potássio e magnésio do que as variedades mais claras. Porém, todas as variedades contêm vitamina C e flavonóides, uma substância com poder antioxidante, o que significa que as cerejas ajudam a combater o envelhecimento e a fortalecer o sistema imunitário.
Estas frutas deliciosas são altamente purificadoras dos humores, desinfectam o intestino e mineralizam o sangue. Ideal para combater a prisão de ventre, estimular a digestão e as funções do pâncreas, além de terem propriedades diuréticas. O seu sumo ajuda a diminuir a febre.
Muito aconselhável em doentes que sofram de uricemia (estado mórbido provocado pela acumulação de ácido úrico no sangue), artrite e gota, pois são excelentes neutralizantes do ácido úrico, uma vez que contêm ácido salicílico.
Óptimo para o crescimento das crianças, devido à quantidade de sais minerais e ao alto teor de vitaminas que estimulam todos os processos de desenvolvimento e crescimento.
Deve evitar-se o consumo de água imediatamente depois de consumir cerejas.
Conserva-as no frigorífico para retardar as perdas de vitaminas, e para que se mantenham frescas. Lava-as imediatamente antes de as comer, uma vez que esta fruta apodrece rapidamente.

Damasco
Esta fruta, também designada por alperce ou albricoque, contem 0,2% de proteínas, 15% de hidratos de carbono. Rico em vitaminas B3, B5, C, betacaroteno e ácido fólico, além de pequenas quantidades de B1, B2 e B6, o damasco possui alto teor de cálcio, magnésio, fósforo, potássio e enxofre. Nessa fruta encontram-se também pequenas quantidades de cobre, ferro e zinco. Devido ao betacaroteno, o damasco é muito saudável para a pele, todas as membranas e mucosas e para a visão.
Esta fruta, da qual existem cerca de 50 variedades, teve origem na Ásia Ocidental e espalhou-se pela Europa por intermédio dos Árabes. O seu sabor doce provém da elevada proporção de hidratos de carbono e sacarose que contém. Tradicionalmente é recomendado para tratar doenças pulmonares, como a asma, para prevenir a cegueira nocturna e diminuir o risco de cancro do estômago e do pulmão.
É um fruto de fácil digestão, com propriedades mineralizadoras e laxantes.
Embora com mais calorias que os frescos, os damascos secos são considerados um dos melhores frutos para a saúde, pois constituem uma fonte concentrada e prática de nutrientes, tendo mesmo feito parte da dieta dos astronautas Americanos em alguns dos seus voos espaciais.

Kiwi
É fruto de uma planta originária da China, cujas sementes foram levadas para a Nova Zelândia, no início do século XX. Aí foi rebaptizado com o nome de kiwi, a ave símbolo do país.
O kiwi é muito rico em vitamina C (duas vezes mais do que a laranja) e é uma fonte considerável de betacaroteno. É ainda rico em potássio, magnésio, ácido fólico (muito importante na dieta das grávidas). Contém uma enzima - a actinidina - que ajuda a digestão. Possui quantidades menores de outros nutrientes como vitamina B6, niacina, vitamina A que reproduz as células, agindo no combate às rugas da pele, riboflavina, cálcio, zinco, ferro e ácido pantoténico, fósforo e os aminoácidos glutamato e arginina.
Possui capacidade antioxidante, efeitos anticancerígenos, efeitos anti-inflamatórios e leves efeitos laxativos. Contribui também para equilibrar a tensão arterial, aumenta as defesas do organismo na prevenção das gripes e constipações. As quantidades razoáveis de fibras solúveis, auxiliam a diminuição dos níveis de colesterol no sangue.
É uma das poucas frutas de coloração verde quando madura, sendo a clorofila responsável pela cor verde. A clorofilina, derivada da clorofila, é um potente inibidor da Aflotoxina B1, substância cancerígena.

Li chia
Originário da China, é um fruto pequeno, de casca fina, mas rugosa e dura, com uma cor vermelha rosada intensa. A polpa é gelatinosa, translúcida, sucosa e de excelente sabor.
É uma fruta rica em vitamina C, com pequenas quantidades das vitaminas do complexo B e de minerais. É responsável por instigar o apetite, proporcionar efeitos reconstituintes para o organismo e favorecer a digestão.
Devido à grande quantidade de água que possui, a polpa da fruta repõe o líquido perdido pelo organismo nos dias mais quentes. O sabor é perfumado, o que faz com que sejam muito utilizadas na cozinha oriental, mas, também, como ingrediente de saladas de frutas.

Maracujá
O maracujá é uma boa fonte de hidratos de carbono. Contém vitaminas A e C, além de vitaminas do complexo B. É rico em minerais como cálcio, fósforo e ferro. O maracujá ainda conta com a presença da pasiflora ou maracujina, o que faz dele um calmante. A fruta também é óptima para combater insónia, tensão nervosa, espasmos gástricos, estimular a digestão e reforçar o sistema imunológico.
As sementes actuam como vermífugos e são muito nutritivas.
Acredita-se popularmente que o chá de suas folhas, além de actuar como calmante, é também um antitérmico eficaz e que ajuda no combate às inflamações cutâneas, mas essa acção não tem confirmação científica.

Pêra
Pomo com mais de duas mil variedades, originário da região mediterrânea, principalmente da Grécia. Apresenta 85% de água, 13% de hidratos de carbono (açúcares) e 0,5% de sais minerais.
A pêra é rica em vitamina B1, além de outros elementos do complexo B igualmente benéficos ao sistema cardiovascular. É também uma importante fonte de potássio, fósforo, zinco, cobre e níquel. Este é o fruto que fornece maior quantidade de pectina, uma fibra solúvel que ajuda a fazer as digestões pesadas e actua como regulador da função intestinal (ideal para evitar obstipação).
Na medicina popular, a pêra faz parte da alimentação dos diabéticos, pois possui um índice glicémico baixo. Por outro lado, tem a capacidade de manter estáveis os níveis de colesterol, porque contém bastantes fibras solúveis.
É uma fruta recomendado para nefríticos, diabéticos, convalescentes, hipertensos. É laxante e purificadora, e é usada em enfermidades intestinais e nutricionais. Também estimula todas as funções cerebrais, acalma os nervos, contém grandes propriedades mucolíticas, ajuda a baixar o nível de ácido úrico. Muito benéfica contra o hipo função da glândula tiróide, pelo seu conteúdo em iodo.

Pêssego
Com origem nas montanhas do Tibete e da China, onde ainda hoje é símbolo de longevidade, o pêssego foi cultivado pela primeira vez em 3000 a.C. Por volta de 2000 a.C. chegou à Grécia e o resto da Europa não tardou em beneficiar nutritivamente deste fruto.
É ideal para quem está sob dieta de emagrecimento, uma vez que tem pouquíssimas calorias. É considerado também um purificador natural da pele e é um dos frutos melhor tolerados pelo estômago.
Contem tanta quantidade de hidratos de carbono como as maçãs, a sua capacidade mineralizadora e o seu ácido são bastante benéficos ao aparelho digestivo. É um fruto rico em vitaminas A, B1, B2, e C e em potássio, fósforo e níquel
Possui propriedades laxantes e depurativas. Tem ainda propriedades diuréticas, e é recomendado em casos de retenção de urina e cálculos. É responsável por tonificar todo o organismo, estimular o apetite e é excelente para a digestão e o metabolismo, produzindo efeitos sedativos e expectorantes utilizados até pela indústria farmacêutica. A presença de antioxidantes como os carotenos, flavonóides e vitamina C, fazem dele uma importante "ferramenta" no combate às doenças cardiovasculares, à gengivite, à infertilidade masculina e à tensão arterial alta.
As flores do pessegueiro em infusão actuam como laxantes e as folhas são diuréticas, purgantes, anti-helmínticas e antiespasmódicas. O fruto deve comer-se bem maduro, para que seja de fácil digestão.

Romã
Cultivada ao longo da região mediterrânea, a romã é um fruto de pele espessa, com uma cor entre o beije e o vermelho, que protege os seus inúmeros bagos vermelhos. Existem variedades azedas, doces e agridoces.
A incomparável suculência da romã deve-se ao seu elevado teor de água. É, também, rica em açúcar, vitaminas C e do complexo B. A sua percentagem em taninos e substâncias corantes, torna-a, também, ligeiramente áspera. São fortemente mineralizadoras, refrescantes e nutritivas. Tem uma acção anti-inflamatória, digestiva e ligeiramente adstringente.
A sua concha (casca) cozida é usada, no tratamento da diarreia, devido à grande quantidade de tanino que contém.

Uva
Consta que Mahatma Gandhi, durante os seus longos jejuns, bebia apenas sumo de uva. Na verdade, este fruto é considerado ideal para casos de anemia e fadiga, devido às suas capacidades de regeneração. Embora não esteja totalmente comprovado, pensa-se que o seu consumo diminui também as probabilidades de desenvolvimento de cancro.
Certo é que o seu consumo melhora a função renal e ajuda a eliminar o ácido úrico. Outra certeza é que as uvas contribuem para a firmeza e elasticidade da pele, pois contêm agentes antioxidantes mais poderosos do que os existentes nas vitaminas C e ou E - os polifenóis.
A uva é extremamente rica em vitamina A, B1, B2, e C, sais minerais e água e é ligeiramente diurética. O seu teor de açúcar é elevado, o que faz com que seja um fruto muito calórico. A partir das uvas, também se obtém um fruto seco as passas.
As uvas aumentam a secreção biliar, estimulam os centros nervosos, fortalecem a circulação e proporcionam vigor e pureza ao sangue. São insubstituíveis no tratamento de inflamações e desordens do aparelho digestivo (fígado e baço), afecções respiratórias e circulatórias, cálculos, enfermidades dos órgãos genitais e urinários, intoxicações, etc.
Este fruto é um alimento refrescante e energético, tradicionalmente usado para tratar problemas como a artrite e o reumatismo. Pela sua variedade de fitonutrientes, nomeadamente pela grande quantidade de potássio, as uvas também são usadas para aliviar a retenção de líquidos e a micção dolorosa. Mas o poder medicinal deste fruto, nomeadamente o seu sumo, produz efeitos positivos nos distúrbios hepáticos, como a hepatite e a icterícia.

Camu
Originário da Amazónia, rico em aminoácidos, flavonóides e, principalmente, vitamina C, o camu-camu não podia começar com uma letra mais adequada
O camu-camu (Myrciaria dubia) é da mesma família da goiaba e da jabuticaba.
O ácido ascórbico (vitamina C) actua na síntese de colagénio. Por isso, o camu-camu tem sido aproveitado na indústria de cosméticos.
Os flavonóides têm propriedades antimutagénicas e, por isso, actuam na prevenção do câncer. Existe a possibilidade de que o camu-camu seja um dos alimentos que, por possuir tais componentes, ajude a exercer esse efeito.
O camu-camu também é conhecido como caçari e araçá d’água.

Cupuaçu
Cupuaçu é um fruto que possui perfume forte e doce, tem a forma oval e chega a medir até 25 cm. O cupuaçu tem um aspecto feio mas possui muitos benefícios para quem o consome. Pode ser consumido na forma de sumo, doces, geleia, mousse, compotas e licores.
Propriedades: vitaminas, Minerais, Fibra solúvel que ajuda. Benefícios: Ajuda a resolver problemas gastrointestinais, Antioxidante, Protege contra o cancro da pele (filtro solar), e é usado ainda na composição de diversos cosméticos.